IPRAM na Mídia

AO LER AS REPORTAGENS, considere que em 90% das vezes as matérias contém algum assunto discutido durante a entrevista que não foi bem compreendido pelo repórter, e o resultado muitas vezes fica confuso, ou não transmite perfeitamente a informação que o IPRAM deseja. De qualquer forma, o importante é que a idéia geral das reportagens seja publicada corretamente (como "pinguins encalhados devem ser aquecidos" e "não se aproxime do elefante marinho", por exemplo). Considere também que algumas reportagens em épocas confusas costuram uma miríade de informações colhidas com vários personagens e geram informações praticamente inventadas. Como exemplo do caso mais extremo, em 2012 durante o encalhe em massa de centenas de pinguins no ES, o IPRAM chegou a ser citado no telejornal de uma grande emissora fornecendo estatísticas de óbitos e outras informações sem fundamento em uma reportagem completamente falsa, pois nunca demos tal entrevista. Então a lista abaixo é um simples registro das menções ao IPRAM na mídia, com função histórica. Se precisar usar as reportagens como fonte de informação, procure captar a idéia geral, mas tome muito cuidado com os detalhes, que estão frequentemente imprecisos.


2017


Em março de 2017 o ES TV 1a Edição exibiu uma reportagem mostrando os pacientes do Centro de Reabilitação de Animais Marinhos, resultado da parceria entre o IPRAM e o IEMA. Foram expostos problemas que afetam nossos pacientes, como a poluição do mar, a pesca e a colisão com embarcações. No fim do mesmo mês recebemos um pinguim-de-Magalhães recolhido em Iriri, Anchieta, e em abril o IEMA divulgou o tratamento desse paciente.






No fim de janeiro o elefante marinho conhecido como "Fred" pelos capixabas foi encontrado pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Petrobras no norte do Espírito Santo, com péssimo escore corporal, indicando que estava em um grave quadro de debilidade. O Ipram somou esforços ao monitoramento do animal desde o primeiro dia, e a operação de anestesia, captura, coleta de amostras e atendimento em cativeiro foi realizado por diversas instituições, como o Instituto Mamíferos Aquáticos, o Instituto Baleia Jubarte, a Polícia Militar, IBAMA e IEMA. O animal foi transferido para uma base do Projeto de Monitoramento de Praias da Petrobras (executado pela empresa Scitech) para receber tratamento intensivo com medicações, hidratação e alimentação, além de análises de possíveis agentes infecciosos. Como a ação está sendo realizada em conjunto com todas essas instituições e o Ipram não pode falar em nome de todos, optamos por não dar entrevistas ou informações à mídia. Noticias sobre esse evento podem ser lidas no site do IEMA, Folha Vitória (1,2, 3), Tv Gazeta, ES TV, G1 Espírito Santo (1,2,3), Gazeta Online e Noticias R7


Em janeiro a Folha Vitória nos procurou e noticiou o que era inicialmente um post do Ipram no facebook sobre uma tartaruga que ingeriu centenas de fragmentos de lixo e morreu. A TV Gazeta também fez uma ótima matéria exibida no ES TV 2a Edição. Já um golfinho que encalhou morto na Barra do Jucu em Vila Velha e foi necropsiado em nosso Centro foi noticiado no Século Diário, Gazeta Online e G1 Espírito Santo.


O elefante marinho conhecido como "Fred" pela população retornou à Grande Vitória no dia 31 de dezembro de 2016, em uma praia do município da Serra, alvoroçando os numerosos banhistas. Agradecemos à Polícia Ambiental, aos técnicos do Projeto de Monitoramento de Praias da Petrobras e ao corpo de Guarda Vidas pelo apoio inicial, e ao Instituto Sea Shepherd Brasil por manter o monitoramento durante a virada do ano e a madrugada. Notícias podem ser lidas no site do IEMA, Gazeta Online (1),(2),(3),(4)G1 Espírito Santo (1),(2) no Folha Vitória (1), no Giro ES 24h, e nos programas televisivos Jornal NacionalBalanço Geral, ES no Ar, ES TV 1a Edição e ES TV 2a Edição. Consertando informações equivocadas, alertamos que na época o elefante ainda não possuía chip algum instalado em seu corpo. E gostaríamos muito que as reportagens não informassem o local exato de sua localização, evitando a mobilização de curiosos em grande quantidade.




2016


Em agosto de 2016 a participação do IPRAM na 5ª reunião da Rede de Conservação de Tartarugas Marinhas do Nordeste foi mencionada nos sites do ICMBio e do Projeto TAMAR e no Portal ODM.




Entre julho e agosto foram realizadas diversas reportagens sobre o atendimento a tartarugas-marinhas através da parceria IPRAM-IEMA, como pode ser lido no site do próprio governo do Estado (1) (2), ES Hoje e no G1 Espírito Santo. Em dezembro de 2016 o trabalho do IPRAM na reabilitação de animais marinhos foi o destaque do Informe CRMV-ES (página 3), e a entrevista apresentou informações precisas e de qualidade.






No começo do mês de maio recebemos um Atobá-grande (Sula dactylatra) resgatado em uma estrutura offshore. Apesar da nota do jornal informar que o animal "passava bem", é importante dizer que uma ave de vida livre que sofre um acidente e é transportada de helicóptero para atendimento especializado em terra não está nada bem! Agradecemos aos responsáveis pela logística nesse processo, que foram os nossos parceiros da Aiuká.





Em abril o IPRAM realizou a soltura de dez pinguins que encerraram o processo de reabilitação e estavam em cativeiro desde 2015. Os animais foram soltos no litoral sul do ES, com a ajuda de nossos parceiros da Windive. A soltura dos pinguins foi noticiada pelo G1 Espírito Santo e pela Folha Vitória.





A  Wildlife Diseases Association (WDA) publicou uma matéria escrita pela Dra. Renata Hurtado sobre o trabalho do IPRAM no resgate de fauna ao longo do Rio Doce capixaba atingido por rejeito de mineração. O IPRAM realizou essa atividade entre 10 de novembro de 2015 e 10 de fevereiro de 2016, com todos os custos arcados pela empresa Samarco, sendo citado em blogs, no G1, no Vitoria News e em comunicados da própria empresa (1) (2).







Os pinguins remanescentes de 2015 ainda em reabilitação no IPRAM foram alvo de uma reportagem da Vitória News, que destacou o fato de estarem em sua época de muda anual de penas, o que atrasa sua soltura temporariamente. Essa mesma abordagem foi feita pela Folha Vitória, mas precisamos corrigir uma informação: pinguins atendidos pelo IPRAM comem sardinha, não comem atum! 





O elefante marinho conhecido como "Fred" que frequentemente vem ao litoral capixaba estava sendo monitorado discretamente por nossa equipe desde 15 de janeiro, mas foi descoberto por curiosos e noticiado na mídia, aumentando o assédio da população. Para informar a população e proteger o animal de incidentes (e a saúde e integridade física dos curiosos), mais uma vez o IPRAM estabeleceu um monitoramento integral, noticiado pelo G1 Espírito Santo e pelo ES TV 2a Edição da TV Gazeta. Dentre os voluntários pelo elefante haviam pessoas de diversas organizações, como o Grupo de Estudos de Animais Selvagens da Universidade Vila Velha (GEAS-UVV), a Associação dos Moradores do Morro do Moreno (AMMOR), o Instituto Sea Shepherd Brasil e o Instituto Jacarenema. Conforme os dias foram passando e o animal continuava sendo avistado diariamente em vários pontos de Vila Velha (algumas vezes causando grande tumulto), foram realizadas outras reportagens, algumas vezes confusas. Apenas para esclarecer, o animal não cresceu um metro durante sua estadia, e o IPRAM não sabe de onde surgiu essa informação para os jornalistas. De qualquer forma, matérias sobre a situação podem ser acessadas no ESHoje, no Folha Vitória, no G1 (1, 2, 3, 4 e 5) e no Tribuna Online (com maravilhosas fotografias de Mário Candeias). No fim de sua estadia, o elefante marinho ainda estragou uma "banana inflável" na Praia do Ribeiro, resultando na criação de uma "vaquinha" para ajudar o proprietário (G1 Espírito Santo, Gazeta Online).



A partir de 1 de janeiro de 2016 começamos a trabalhar em conjunto com o Projeto de Monitoramento de Praias da Petrobras (PMP/BC-ES), que monitora todo o litoral do ES e o litoral norte do RJ. Desde o ano de 2011 o PMP/BC-ES tem resgatado e nos entregado a maior parte dos pinguins encalhados nessa área de abrangência, e a partir de 2016 passou a nos encaminhar também tartarugas e aves marinhas de determinado trecho monitorado. Nessa nova fase, foi feita uma matéria no Jornal da Praia da Costa falando do nosso trabalho. Clique na imagem ao lado para ler.







2015

Alguns sites jornalísticos noticiaram o atendimento às tartarugas que nasceram em uma praia de Vila Velha e subiram em direção à pista, ao invés de irem ao mar, possivelmente devido à iluminação artificial. Apesar da atuação de nossa equipe, o mérito do salvamento da maior parte das tartarugas é dos banhistas e gerentes de quiosques próximos. Pode-se ler sobre essa ocorrência no G1 Espírito Santo e no Gazeta Online.  





A segunda soltura dos pinguins ocorreu em 07 de outubro e foi noticiada no G1 Espírito Santo, no telejornal da TV Vitória e no ES Hoje. Contamos, como sempre, com o apoio da Windive Ambiental e do IEMA.







Em 14 de setembro realizamos a soltura da primeira turma de pinguins reabilitados na temporada 2015, no município de Itapemirim. Todos foram aprovados em testes sanguíneos e de impermeabilidade, além de terem ganhado peso e estarem negativos para hemoparasitas. A operação de soltura foi noticiada nos sites do G1 Espírito Santo, Folha Vitória, Gazeta Online, Agora News MK e da Prefeitura Municipal de Itapemirim. Agradecemos mais uma vez pelo apoio da Windive Ambiental. E os pinguins que continuaram em tratamento para a próxima soltura também foram assunto para mais uma reportagem na Gazeta.





No final de julho pinguins começaram a encalhar em vários pontos do litoral do ES. Um pinguim que encalhou na Praia da Costa em Vila Velha-ES chamou a atenção da população e da mídia antes de ser encaminhado ao IPRAM. Nossa bióloga Renata Bhering forneceu orientações para que pinguins encalhados sejam mantidos em ambiente seco e aquecido. O Diário Oficial do ES e o G1 Espírito Santo também divulgaram orientações para a abordagem correta a esses animais, e a TV Brasil, o Gazeta Online e o SIMNOTÍCIAS divulgaram o nosso trabalho.







Em 21 de julho de 2015 dezenas de exemplares de Arraia-Ticonha (Rhinoptera spp.) foram encontradas mortas na orla da praia de Camburi, em Vitória. O IPRAM auxiliou o IEMA na análise das carcaças, encontrando vestígios de enredamento. Com base na evidência encontrada, o IEMA irá elaborar um relatório ambiental que será enviado à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente e Patrimônio Cultural. Reportagens sobre o caso podem ser lidas no G1 Espírito Santo, ES Hoje e na Folha Vitória. O IPRAM agradece ao Prof. João Luiz Gasparini do Laboratório de Ictiologia (Ictiolab) da UFES, que rapidamente nos forneceu informações ecológicas que auxiliaram no entendimento dessa ocorrência. Questões que permanecem: porque o responsável pela captura não levou os animais para consumo? Existem outros fatores envolvidos nesse estranho caso? Quem tiver alguma informação que ajude a montar esse quebra-cabeças, por favor escreva para contato@ipram-es.org.br







Em julho de 2015 várias emissoras de TV noticiaram o atendimento a mais de 20 pinguins no IPRAM, recebidos a partir de junho, o que é incomum em nossa região nessa época. Nosso trabalho foi noticiado inicialmente no Diário Oficial do ES, e posteriormente na Folha Vitória, no G1, no Gazeta Online, na Tribuna e na ANDA










Em 30 de abril de 2015 realizamos uma entrevista com a Record News informando sobre quais os procedimentos devem ser realizados caso banhistas encontrem um elefante-marinho-do-sul que estava frequentando o litoral de Vila Velha, tanto para a segurança das pessoas quanto para o bem-estar do animal. Iniciamos também na página do IPRAM no facebook a campanha "por uma consciência ambiental: Não perturbe o Elefante!".






Logo no primeiro mês de 2015 recebemos um pinguim fora-de-época que encalhou no Rio de Janeiro. O animal recebeu os cuidados necessários e foi mantido no Centro de Reabilitação de Animais Marinhos do IPRAM, até o surgimento de uma opção de destinação (transferência para outro Centro, ou soltura local no caso de chegarem mais pinguins). A TV Gazeta fez uma matéria de boas vindas ao nosso paciente, ajudando a mostrar que pinguins não são simplesmente animais engraçadinhos, mas importantes sentinelas do meio ambiente. O Diário Oficial do ES também noticiou o acontecimento.




2014


Em 14 de agosto de 2014 uma orca encalhou viva em Anchieta, ES, gerando grande comoção e atuação de diversos órgãos públicos e instituições particulares. Um representante do IPRAM foi ao local junto com técnicos do IEMA, e acabou auxiliando na contenção do público, fornecendo explicações às pessoas e evitando que se aproximassem em excesso. Entretanto, embora o IPRAM tenha sido mencionado no G1 Espírito Santo é importante esclarecer que o não tivemos qualquer participação nas decisões tomadas nesse evento. Pelo contrário, o representante do IPRAM solicitou a correção de ações inadequadas quando necessário. Correções sugeridas para esse caso e outras maneiras corretas de se atender a um cetáceo encalhado, segundo o IPRAM, podem ser lidas aqui.





O elefante-marinho-do-sul (Mirounga leonina) que se hospedou em uma praia de Vila Velha entre 07 e 11 de julho gerou várias reportagens. Jornais como o Folha Vitória e o Folha de São Paulo reproduziram uma fotografia disponibilizada aqui, pelo site do IPRAM. O G1 fez uma matéria com recomendações do IPRAM aos banhistas caso encontrem o animal nas praias (ao lado) e o Universo UFES também divulgou informações fornecidas pelo IPRAM. Na manhã de 12/07, quando o animal foi embora, demos uma entrevista ao vivo à Rádio CBN Vitória. Lembrando que, apesar do nosso apoio, ao se encontrar animais como esse no litoral capixaba, deve-se informar o monitoramento de praias da Petrobras: 0800 039 5005.






A Revista Momento Espírito Santo é uma revista gratuita com publicação trimestral. Em sua edição 35 (março/abril/maio), divulgou o trabalho do IPRAM na reabilitação dos animais marinhos, especialmente no caso dos pinguins. O resultado ficou muito bom! Para ler a versão digital da matéria, clique aqui. Para ler as edições anteriores da Revista Momento Espírito Santo, também online, clique aqui.






No dia 20 de março ocorreu o Workshop “inovando com sustentabilidade socioambiental”, organizado pela Vitória Petro Show - VPS e parceiros. O workshop tinha a proposta de disseminar a sustentação ambiental como uma nova cultura nas áreas de produção de petróleo e gás natural no país. O evento ocorreu no auditório da Federação das Indústrias do Espírito Santo – FINDES, em Vitória, onde ocorreu também o lançamento da primeira edição da Revista Vitória Petro Show (link para leitura), onde o IPRAM é destaque.






Logo no início de 2014, em 09 de janeiro, foi publicado no Diário Oficial dos Poderes do Estado (ES) o Acordo de Cooperação Técnica entre IEMA e IPRAM, que representa um importante avanço na logística de atendimento aos animais marinhos no Espírito Santo. Após receber colaborações eventuais do IEMA, o IPRAM finalmente passou a contar com o apoio operacional constante do IEMA em 2012, e desde então as duas instituições tem atuado em parceria. Agradecemos ao Diretor Presidente do IEMA, Tarcisio Jose Foeger e à Bióloga e Analista Ambiental do IEMA, Tainan B. Oliveira, pela confiança e apoio ao nosso trabalho. Em 13 de fevereiro o ES Hoje fez uma matéria sobre os pinguins remanescentes de 2014 ainda em atendimento no IPRAM.




2013


Em 04 de outubro o Diário Oficial dos Poderes do Estado (ES) noticiou a nossa primeira soltura de pinguins nessa temporada. Em 09 de dezembro também noticiou a última soltura de pinguins do ano. E em dezembro o G1 relembrou os animais que se destacaram em notícias desse ano, citando os pinguins atendidos pelo IPRAM.



Em outubro de 2013 estivemos acompanhando um Lobo Marinho que estava visitando e descansando nas praias do ES. A primeira aparição segundo nossos registros foi na praia de Itaparica, em Vila Velha, e nos dias seguintes o animal foi avistado nas praias de Guarapari. O G1 entrou em contato com o IPRAM para saber mais sobre o visitante.






O pinguim reabilitado e solto pelo IPRAM que foi encontrado no Uruguai em 2012 continua fazendo notícia. O International Fund for Animal Welfare (IFAW) nos ajudou no atendimento aos pinguins naquela temporada, e em setembro deste ano publicou uma nota lembrando esse caso especial.





A partir do mês de julho, nosso Centro de Reabilitação entrou em funcionamento, e foi divulgado peloDiário Oficial dos Poderes do Estado (ES), pelo Informativo Meio Ambiente ES número 5 (Imagem ao lado) e pelo Departamento de Imprensa Oficial.  Após a chegada dos primeiros pinguins, a TV Gazeta noticiou nossas atividades no Bom Dia ES (ao vivo) e no ES TV Primeira Edição. Enquanto os pinguins chegavam, dia após dia, o resgate de um pinguim por banhistas em Marataízes também chamou a atenção da mídia. A Record News ES fez uma matéria sobre os primeiros pinguins atendidos. A primeira soltura dos pinguins em 2013 foi acompanhada pela Rede Gazeta.





Na manhã de 29 de maio de 2013, Luis Felipe Mayorga foi entrevistado ao vivo pela Rádio CBN Vitória, explicando as teorias atuais sobre a temporada dos pinguins em águas capixabas e orientando quais os procedimentos certos e errados ao se resgatar um pinguim debilitado.
Universo UFES também publicou uma matéria sobre os possíveis motivos da aparição de pinguins por aqui, e o G1 noticiou a reinauguração do nosso Centro para a temporada de 2013.





2012

Como resultado das solturas dos pinguins, tivemos o prazer de noticiar através do G1 que um de nossos pinguins foi encontrado no Uruguai, poucos dias após a soltura, fornecendo uma resposta que não esperávamos receber tão cedo, o que incentiva o nosso trabalho. Você também pode ler essa notícia aqui mesmo em nosso site.

International Fund for animal Welfare (IFAW) foi um grande parceiro em 2012, e publicou uma nota sobre as atividades no IPRAM e a soltura dos pinguins (imagem ao lado). A primeira soltura dos pinguins em 04/10/12 gerou duas matérias; uma no site do G1 e uma videoreportagem na TV Gazeta Sul. A segunda soltura dos pinguins em 23/10/12 gerou também duas matérias, ES HOJE e A Gazeta. A terceira soltura dos pinguins em 22/11/12 foi mencionada no ES TV Segunda Edição e noticiada no site do G1. O Portal do Governo do ES também divulgou a soltura dos pinguins.


Em 18 de julho de 2012 o G1 ES fez uma matéria sobre o nosso Centro de Reabilitação de Pinguins (CRP) instalado dentro do IEMA. Esperamos que isso estimule cada vez mais o poder público e a iniciativa privada a construírem um Centro definitivo para Animais Marinhos em nosso Estado, pois em todos os anos precisamos procurar áreas disponíveis e montar estruturas provisórias desde o início. Isso desvia muita energia e recursos que poderiam ser utilizados diretamente na reabilitação dos animais. Outros portais de notícia como A GazetaGazeta Online e o Folha Vitória também noticiaram o fato. Também fomos lembrados em uma reportagem sobre pinguins recolhidos no litoral norte do Estado.

E colaboramos também com uma reportagem sobre os pinguins que encalharam no Estado da Bahia, que, inclusive, foram trazidos para nosso Centro para reabilitação e posterior soltura (12).


Desde a chegada do primeiro pinguim de 2012, os jornais do ES tem noticiado o fato com muito interesse. Temos registros do G1 ES, do Gazeta Online, do Folha Vitória, do ES Informa , do Diário Oficial ES e do jornal A Tribuna (ao lado). Ficamos muito felizes com o crescente interesse da mídia e da população em relação à temporada anual dos pinguins em nosso Estado. Ainda assim, é comum encontrarmos pessoas que se surpreendem com o nosso trabalho e com o fato do litoral capixaba ser visitado por pinguins. Para os banhistas, foi informado o que fazer ao encontrar um pinguim.




No dia 8 de fevereiro de 2012 o RD Online noticiou a chegada de dois pinguins do IPRAM ao aquário do Parque Sabina, em Santo André, SP. Estes dois pinguins não puderam ser soltos, e o Espírito Santo não possuía estrutura física para mantê-los. A TAM Linhas Aéreas gentilmente os transportou até SP, onde os mesmos compartilham um grande e belo aquário com outros pinguins, atuando em atividades de educação ambiental. Confira mais fotos no site da Prefeitura de Santo André (clique aqui).





2011


No dia 1 de dezembro de 2011 o G1 Espírito Santo abordou a necessidade de se instalar um centro fixo para a reabilitação dos pinguins. A Revista Leia também divulgou sobre os pinguins remanescentes que não puderam ser soltos e foram enviados para SP.




No dia 23 de novembro de 2011 o G1 Espírito Santo fez uma matéria abordando os riscos dos animais marinhos do Espírito Santo se prejudicarem pelo derrame de óleo da Chevron, com destaque para os pinguins que haviam sido soltos na mesma época. Oficialmente o derrame iniciou-se poucos dias antes da soltura dos pinguins, porém não houve divulgação e não tínhamos como saber!





No dia 11 de novembro de 2011 o G1 Espírito Santo também cobriu a segunda operação de soltura, que também foi transmitida pela TV Gazeta. Esta segunda operação foi mais fácil devido à experiência adquirida, e abriu precedente para mais solturas locais nos anos seguintes. Assista à cobertura resumida no ES TV 2a Edição, ou a reportagem mais detalhada da TV Gazeta Sul.







No dia 15 de outubro de 2011 foi noticiada pelo G1 Espírito Santo a primeira soltura dos pinguins em águas capixabas. No link, pode-se assistir à matéria que foi ao ar na TV Gazeta. A soltura foi realizada após meses de estudos e testes pela Windive Atividades Sub, utilizando inclusive sondas flutuantes com GPS.







No dia 24 de agosto de 2011 Luis Felipe (IPRAM) participou de um programa de entrevistas do Centro Universitário Vila Velha, que irá ao ar no canal 13 da Net. O assunto foi "Empreendedorismo", com a participação de outros profissionais.






Em 09 de agosto de 2011 o Folha Vitória fez uma vídeo-reportagem sobre o atendimento aos mais de 20 pinguins, anunciando a intenção de realizar a soltura dos mesmos no litoral capixaba. Você pode assistir no site do próprio jornal.







Em 02 de agosto de 2011 o telejornal da TV Tribuna fez uma matéria com o IPRAM, que pode ser assistida em nossa página no facebook.







No dia 29 de julho de 2011 o G1 Espírito Santo fez mais uma matéria sobre o trabalho do IPRAM, que atendia então 12 pinguins. Foram detalhadas as localidades dos encalhes, e realizada uma reportagem pela TV Gazeta, que ficou muito boa. Clique na imagem ao lado para ler a matéria do G1 e assistir a reportagem da TV Gazeta.





Em 17 de julho de 2011 o Jornal A Gazeta (ES) publicou uma matéria sobre a atuação de voluntários nas mais diversas causas. Nossa grande amiga Tainan Oliveira foi destaque pela sua participação na reabilitação de pinguins! Uma boa parte do equipamento usado no tratamento dos pinguins foi doado ou emprestado pela Tainan, que nos fins de semana, em seus momentos de folga, está sempre ajudando os pinguins pessoalmente.








Em 13 de julho de 2011 o Portal de Comunicação do Centro Universitário Vila Velha (UVV) destacou a atuação da equipe do IPRAM no atendimento aos encalhes sazonais de pinguins no ES, uma vez que quase todos os fundadores do IPRAM se graduaram nessa instituição de ensino.




No dia 02 de julho de 2011 blog "Os Bichos", de Fátima Mariano, do Jornal de Notícias (Portugal) fez um post explicando sobre a necessidade de se manter os pinguins recém-encalhados aquecidos, através de informações fornecidas pelo IPRAM. Agradecemos à Fátima pela grande ajuda na divulgação dessa informação.






O G1 Espírito Santo publicou no dia 30 de junho de 2011 uma matéria bem detalhada sobre os pinguins no Espírito Santo, explicando inclusive os motivos pelos quais os pinguins precisam ser aquecidos. Diante do grande alcance desse jornal, esperamos que um número realmente grande de pessoas possa entender que os pinguins recém encalhados não devem ser colocados em locais frios. Clique na imagem ao lado para ler a notícia.






Em 29 de junho de 2011 o Folha Vitória (ES) fez uma matéria sobre o trabalho do IPRAM naquela temporada, e nos ajudou a divulgar a informação de que as pessoas não devem colocar os pinguins recém-encalhados em locais frios, o que foi muito bom. Destaque por terem divulgado os nomes dos nossos colaboradores, o que normalmente os jornais não fazem. O IPRAM não trabalha sozinho, tem muita gente ajudando!






No dia 29 de junho de 2011 o jornal A Tribuna publicou matéria sobre os 5 primeiros pinguins a serem atendidos pelo IPRAM. Na fotografia, o primeiro deles, que chegou com manchas de óleo em parte de sua superfície corporal. Lembrando que os pinguins começaram a chegar mais cedo este ano, o normal seria que os encalhes se iniciassem em julho.




Em 01 de junho de 2011, a versão eletrônica do jornal A Gazeta noticiou os preparativos para o atendimento aos pinguins, feitos pelo IPRAM, o INJAPA, o IEMA, o IBAMA e a PMVV. O local era uma propriedade particular cedida provisoriamente, apenas para o atendimento do ano de 2011. Clique aqui para ler a matéria.



Em 11 de janeiro de 2011 a colunista Claudia Feliz do jornal A Gazeta publicou sobre um pinguim reabilitado pelo IPRAM que foi encontrado em Santa Catarina, identificado graças à anilha do CEMAVE, um acontecimento raro. Para ler, clique aqui.





2010


No dia 20 de novembro de 2010 o jornal A Tribuna online (SP) noticiou que os 33 pinguins reabilitados pelo recém-fundado IPRAM foram soltos no Guarujá.






Em 04 de novembro de 2010 o jornal A Tribuna (ES) também noticiou sobre o trabalho de reabilitação dos pinguins dentro do IEMA, coordenado pela bióloga Renata Bhering. Clique aqui para ler a versão em PDF.





Em 03 de novembro de 2010 o Folha Vitória (ES) divulgou o trabalho da nossa equipe na sede do IEMA, na véspera da soltura dos pinguins. Na época, o IPRAM era recém-fundado, e apenas Renata Bhering foi mencionada.